Reforma de casa: Materiais de construção

Casal reformando a casa

 

Durante o ano, cada pessoa vive coisas diferentes, tem novas experiências e se torna cada vez mais ela mesma. Com isso, o desejo de que tudo ao seu redor transmita a essência do que você é e se tornou, faz-se irresistível!

A casa, é o lugar que mais deve irradiar o que, e quem somos. Caso essa afirmação não seja verdadeira para você, não se preocupe! Vamos te mostrar quais são os principais materiais de construção para a reforma de casa, além de como calcular a quantidade necessária.

Acho que você já deve estar pensando em começar a reforma né? Mas antes de te mostrar os principais materiais de construção, devo te dizer o quão importante é se planejar antes de por a mão na massa:

Com essa iniciativa, todo o processo é otimizado. Tempo, orçamento e imprevistos já não serão problemas para você e para a sua obra. Além disso, é de extrema importância ter um profissional do ramo acompanhando todo o desenvolvimento da construção.

Agora que você já sabe da importância de se planejar, saiba como e quais materiais de construção você vai precisar:

 

Planejamento da obra

Se a sua reforma pressupõe a demolição ou construção de divisórias ou ambientes, o planejamento da obra deve ser iniciado com os materiais básicos, utilizados para estruturar os ambientes. Tais como: tijolos, cimento, argamassa, dentre outros.

Logo em seguida, deve-se observar a necessidade de alteração das instalações elétricas e hidráulicas, pois toda a fiação e tubos passam por dentro das paredes. Analisar estas instâncias, pode evitar um gasto futuro com o quebra-quebra.

Nesta fase, é de extrema importância que os profissionais responsáveis, estejam a frente de todo o processo a fim de evitar qualquer problema de segurança na sua edificação. Além disso, eles saberão dimensionar os fios, conduítes, tubos, calhas, dentre outros materiais indispensáveis para que a reforma saia como esperado.

Agora que você já tem toda a estrutura para a sua reforma pronta, chegou o momento de pensar nos revestimentos! Aposto que você já foi em lojas de construção só para ver os que estão em alta, não é? Essa é uma etapa muito instigante.

Mas, é importante também, que você tenha em mente que os revestimentos, tais como: cerâmica, porcelanato, ladrilhos, dentre outros, não devem ser escolhidos somente pela sua aparência, mas também pela sua funcionalidade.

Muitos materiais podem dar ao seu ambiente, além do valor estético estimado, uma acústica melhor, bem como, conforto térmico. Pense bem na sua essência, e no que você quer transmitir com o ambiente em questão, que a escolha dos materiais será facilitada.

Lembre-se! Além da dos revestimentos, é importante considerar também, os matérias necessários para a sua instalação, tais como: rejuntes, colas e mantas.

Neste momento, já temos uma boa visibilidade de como a casa vai ficar, mas ainda não é suficiente! Faltam os acabamentos e a decoração, que vão dar o seu toque final, afinal, as melhores coisas da vida, estão nos pequenos detalhes.

Durante a etapa de acabamento, se prepare para escolher as tintas para as paredes e suas cores, torneiras, detalhes de esquadrias, detalhes do forro, dentre outros! Na decoração, você já sabe o que fazer, é só seguir o instinto e buscar sempre otimizar os espaços.

 

Materiais de construção

Os materiais de construção são essenciais na hora de planejar uma reforma, e ter um bom conhecimento sobre os que existem no mercado pode te ajudar a escolher o melhor material pelo melhor custo benefício.

Além disso, você pode preferir materiais ecológicos, ou mais baratos, ou ainda, aqueles fora do comum! Pensando nisso, trouxemos uma variedade de materiais que você pode precisar ao reformar:

 

Materiais de menor custo

Se dá para gastar menos, por que gastar mais não é mesmo? A EJEC sabe o quanto é importante economizar na hora de escolher os materiais para a reforma, por isso trouxemos essa lista:

  1. Policarbonato: Esse material pode substituir o vidro! Suas qualidades são: boa resistência e flexibilidade, além de ser mais leve e barato. Mas, se você quer investir em um material totalmente transparente, invista em outro material.
  2. Azulejos: Material de alta duração, fácil manutenção e substituição. Em caso de reformas, existe até a possibilidade da aplicação do revestimento por cima do que já existe, xô bagunça!
  3. OSB: Oriented Strand Board, já ouviu falar? Placas feitas dos resíduos do processo de corte e tratamento das madeiras nas fábricas. Suas qualidades são: isolamento termoacústico, instalação simples e rápida, além de deixar o ambiente mais aconchegante.
  4. Papel de parede: Com esse material você não precisa mais se preocupar com as imperfeições da parede, ele cobre tudo! Suas qualidades são: aplicação rápida e fácil sem sujeira.

 

Materiais ecológicos

Se você se preocupa com o impacto que causamos no meio ambiente, talvez algum desses materiais ecológicos te faça ter esperança na formulação de uma obra mais sustentável:

  1. Elastopor: Ajuda na redução com os gastos de energia. É uma espuma rígida feita com poliuretano da BASF.
  2. Cimento ecológico: Ou CPIII, reaproveita 70% do resíduo gerado pelas siderúrgicas, além de ter um tempo de duração maior que outros tipos de cimento.
  3. Telha de fibra vegetal: Livre de amianto, a telha pode ser descartada em aterros sanitários ou industriais sem agredir o meio ambiente.
  4. Duplo T20: Peças intertravadas, com dez (10) cores diferentes, borracha reciclada feita de pneu.

 

Como consigo calcular a quantidade de material?

Saber a quantidade de material necessário é essencial para evitar desperdícios, grande dificuldade para a construção civil. Segundo a sienge, “gasta-se até 8% a mais em material do que o necessário devido a perdas – tanto na própria edificação quanto em entulho.”

 

Tijolo

Aqui você só vai precisar de uma calculadora e uma trena, já viu aquelas digitais? Fica bem mais fácil de medir!

Com a trena, pegue o comprimento e a altura da parede a ser construída e multiplique um pelo outro – Comprimento X Altura = Área. Caso haja alguma abertura (porta ou janela), desconte a área que a mesma ocupar na parede da área total.

A seguir, escolha qual o tipo de tijolo vai ser usado na obra e verifique na tabela abaixo, quantos tijolos são necessários por metro quadrado.

 

Tabela de quantidade de tijolos por metro quadrado

 

E por fim, multiplique a área da parede pela quantidade de tijolos e obtenha quantos tijolos você deveria comprar. Mas aqui vai uma dica: é recomendável comprar 10% a mais do que o calculado porque pode haver perdas durante a obra.

 

Revestimento

A venda dos revestimentos é feita por metro quadrado. Para você saber a quantidade necessária para a compra, é preciso ter um conhecimento prévio da área do local de aplicação (piso, parede ou teto). Verifique a seguir, como calcular a área de algumas formas recorrentes na construção civil:

 

 

Sabendo a área do local em que a aplicação do revestimento deve ser feita, você sabe a quantidade que vai precisar comprar!

A recomendação feita para a compra dos tijolos também é valida para os revestimentos. Entretanto, caso venham a ser posicionados na diagonal, podem gerar ainda mais perdas, ou seja, é melhor garantir com uma margem de erro de 20%. Caso não queira fazer as contas, temos uma calculadora disponível para te ajudar!

 

Tinta

As tintas são vendidas por litro, portanto, para saber a quantidade necessária para a reforma, precisamos saber quantos metros quadrados um (1) litro pinta. Para a tinta tipo standart isso corresponde a 5m², ou seja, para cada litro de tinta, uma área de 5m² é facilmente pintada.

Entretanto, nem sempre podemos contar com apenas uma demão de tinta. As vezes é necessário duas ou mais, e isso precisa constar no cálculo. Para pintar com uma única demão 5m², um litro basta, já para duas demãos, terei que usar 2 litros, e assim por diante.

Você vai precisar também da área da parede ou teto. Lembre-se da proporção, um (1) litro equivale a 5m².

Pronto! Agora você já sabe como se planejar para a próxima reforma, por onde deve começar, em quais materiais pode investir e como calcular a quantidade necessária para a obra, para conseguir economizar.