OS TRANSTORNOS CAUSADOS PELA AUSÊNCIA DO PROJETO HIDROSSANITÁRIO

 

Com certeza você já se deparou com um problema advindo da falta do projeto hidrossanitário (também conhecido como projeto de instalações hidrossanitárias), seja em um local que você visitou ou até mesmo na sua própria casa. Estamos falando daquele chuveiro fraco, daquela ducha que sempre quebra rapidamente devido à pressão, daquele cano que estourou e causou um grande estresse, daquele cheiro estranho saindo do ralo, de uma falta de água inesperada e de outros problemas que não imaginamos possam acontecer conosco. Às vezes temos o costume de nos prendermos a economias a curto prazo, mas deixamos de lado a possibilidade de prejuízos futuros, que por muitas vezes tornam-se até maiores. Estudos indicam que 75% das patologias de uma construção são provenientes das instalações hidráulicas. Parece um ótimo investimento, não acha?

 

Chuveiros e torneiras fracos

Trazendo à tona o primeiro exemplo citado, você sabe dizer qual o motivo mais comum de alguns chuveiros ou torneiras não possuírem pressão suficiente para atender às suas funções com qualidade? Para responder a essa pergunta precisamos primeiro entender alguns conceitos físicos.

 

Quando estamos no fundo de uma piscina, por exemplo, sentimos a água querendo entrar em nossos ouvidos. Isso significa que dos ouvidos até a superfície temos uma coluna d’água relativamente grande para essa situação. Ou seja, podemos dizer que a pressão naquela profundidade tem um valor alto para os nossos ouvidos.

 

O mesmo acontece com as instalações hidráulicas de uma residência. É necessário que a coluna d’água acima do dispositivo por onde sairá a água seja a ideal, ainda levando em conta que na canalização que vem da caixa d’água ou da rede de distribuição local existem perdas de carga localizadas e contínuas. É válido ressaltar que essa coluna em quase 100% dos casos não é exatamente uma coluna, mas sim, a diferença de altura entre a superfície da água no reservatório e o ponto de saída da mesma.  Em um projeto hidrossanitário de qualidade são feitos diversos cálculos onde são levadas em consideração normas pré-estabelecidas, que fazem com que a pressão da distribuição de água fria por toda a residência cumpra seu papel satisfatoriamente sem danificar nenhum dispositivo ou conduto.

 

Odores nos ralos

Mas não só de distribuição de água fria trata um projeto hidrossanitário. Lembra do mau cheiro saindo do ralo que citamos no início do texto? Então, existem dois principais causadores desse odor. Ralo entupido ou ralo seco. Tratando-se do primeiro motivo, é fato que diversos itens como espuma de shampoo, cabelos e diversos objetos sólidos podem fazer com que um ralo fique entupido. O excesso dos mesmos aumenta bastante a ocorrência da situação em que a tubulação que parte do ralo seja incapaz de drenar todo esse esgoto. Agora imagine isso em um cano subdimensionado. Se a chance já era grande, nessa situação torna-se maior ainda. No caso do ralo seco a causa é um pouco diferente. Nessa circunstância o que causa o mau cheiro é a ausência de uma barreira de água que evita o retorno dos gases pelo encanamento. Geralmente essa situação acontece quando ocorre algum problema com alguma tubulação, como furos ou rachaduras que causam vazamentos.

 

Desperdício de material

Pensando agora a curtíssimo prazo, ainda na fase de construção. Uma adversidade bem comum em obras sem projeto é o enorme desperdício de material. Muitos podem pensar que isso se restringe exclusivamente à parte de concreto, tijolos, cerâmicas. Mas nas instalações hidráulicas é bastante comum o desperdício de material, principalmente quando se trata de tubulações, tanto para o esgoto, quanto para a água fria. Não ter um planejamento que contenha todo o trajeto que os fluidos percorrerão faz com que muitas partes de canos sejam perdidas. Além disso, é indiscutível que ter em mãos uma relação quantitativa que contenha todas as informações sobre as peças hidráulicas que estarão presentes na obra faz com que o desperdício seja bastante minimizado.

 

Dificuldade de manutenção

Agora vamos pensar um pouco mais à frente. Sabemos que toda edificação tem uma certa vida útil e que depois de um tempo ela precisará de manutenção, seja na parte estrutural, estética, elétrica, entre outras. As instalações hidráulicas não ficam de fora. Fica difícil localizar caixa de inspeção, gordura e principalmente as tubulações elétricas quando não se tem um projeto hidrossanitário. Dessa forma, vê-se que é essencial ter sempre em mão, no mínimo, as plantas hidráulicas da edificação em questão. E já que falamos de vida útil, um projeto de boa qualidade vai fazer com que muitos elementos presentes na construção otimizem seu desempenho e, dessa forma, aumenta-se a vida útil da edificação como um todo.

 

Dimensionamento falho e falta de água

E quando um elemento principal deixa de desempenhar sua função? Para que serve uma caixa d’água vazia? A NBR 5626 estabelece que a capacidade dos reservatórios de uma edificação deve atender ao padrão de consumo de água no edifício e, se possível obter informações, considerar a frequência e duração de interrupções do abastecimento. Ou seja, um projeto de qualidade deve levar em conta diversos fatores para que o reservatório seja dimensionado da forma correta e que a falta de água no local seja evitada. Além de dimensionar esse elemento, o projetista deve estar capacitado para dimensionar diversos outros elementos, como bombas (se necessário), caixas de esgoto e fossas sanitárias.

 

Compatibilização

Mais um fator que torna o projeto hidrossanitário indispensável em qualquer que seja a edificação é a compatibilização com os outros projetos. Ao prever as instalações hidráulicas, evita-se que os elementos dos outros projetos deixem de trabalhar em eficiência máxima. Além disso, o funcionamento dos elementos do próprio projeto de instalações hidrossanitárias é otimizado.

 

Diante dos mais variados problemas apresentados anteriormente, consegue entender por que o projeto hidrossanitário não pode ser deixado de lado em uma edificação? Nada garante que uma ou mais dessas adversidades não irá atingir sua construção. Planejar-se é essencial e pode evitar muitos transtornos.

 

Para isso, a EJEC dispõe-se a elaborar o projeto hidrossanitário ideal para você! Entre em contato conosco e solicite seu orçamento! Nossa equipe de profissionais está preparada para atendê-lo da melhor forma. Ligue já para 3214-1318 ou envie um email para contato@ejec.com.br e tire todas as suas dúvidas!