ENERGIA ELÉTRICA: ECONOMIZANDO DE FORMA SIMPLES

Quem nunca se deparou com aquela surpresa na conta de energia, não é? Geralmente, depois de situações como essa, reviramos nossa memória e, mesmo assim, não encontramos a resposta que procuramos. Será que meus equipamentos estão gastando mais do que deviam? Estou esquecendo a luz ligada muitas vezes? A seguir, falaremos sobre alguns desperdícios que podem estar presentes na sua casa e resultando em um aumento exorbitante e completamente evitável no valor cobrado na energia elétrica, além de algumas dicas que podem fazer você gastar menos.

Ferro de Passar Roupa

Não é novidade que para trabalhar em alta temperatura, o ferro de passar roupa precisa converter muita energia elétrica em energia térmica. Porém, o que poucos sabem é que o maior gasto está no processo de aquecimento do equipamento. Manter o ferro em alta temperatura gasta bem menos energia. Portanto, recomenda-se que, quando for passar roupa, passar o maior número possível de uma só vez, para evitar essa oscilação térmica e economizar energia.

Outros aparelhos que utilizam resistência

            Esses são os maiores vilões da economia de energia. O próprio ferro de passar roupa, cafeteiras, chuveiros elétricos, lâmpadas incandescentes, sanduicheiras, chapinhas, secadores de cabelo são alguns exemplos de equipamentos que utilizam esse tipo de tecnologia. Claro que não dá para extinguir todos do nosso dia-a-dia, até porque a maioria deles é muito útil. Porém, se desejamos obter uma real economia de energia, devemos ter, no mínimo, um controle maior sobre a frequência de uso destes.

Aparelhos antigos

            A resposta para a primeira pergunta dessa publicação pode estar nessa seção. Seus equipamentos podem sim estar gastando mais do que deviam, principalmente quando se fala de aparelhos antigos.  Além da tecnologia, que pode ser ultrapassada, o desgaste de peças pode ser a causa de grandes desperdícios.

Selo Procel

            Em 1993, foi criado o Selo Procel de Economia de Energia, uma ferramenta simples que permite ao consumidor comparar os mais variados produtos do mercado, com relação a eficiência energética e consumo de energia.

Modelo do Selo Procel. Fonte: Centro Brasileiro de Informação de Eficiência Energética

            O selo é uma ferramenta que deve ser levada em consideração em todas as ocasiões de compra de novos equipamentos. No final das contas, pode fazer uma diferença bastante significativa no consumo mensal.

Iluminação natural

Apagar as luzes quando saímos do ambiente é importantíssimo. Trocar luzes incandescentes por LEDs, por exemplo, também é de grande valia. Mas não é suficiente. Abusar da arquitetura funcional, levando em consideração conforto térmico e luminoso, é um meio bastante vantajoso quando se quer economizar energia. Uma residência bem projetada é capaz de maximizar a utilização da iluminação natural e gerar uma otimização satisfatória. Fatores como posicionamento de janelas e orientação da edificação devem sempre ser valorizados e aplicados pelo profissional projetista. Utilizar cores claras e aplicar espelhos são opções não tão óbvias para fazer com que a luz natural se espalhe de uma melhor forma. E não se preocupe se você já tiver sua residência construída. Projetos de reforma são capazes de fazer modificações e melhoras que você nem imagina.

Exemplo do uso eficiente da iluminação natural.

Stand by

            Essa é uma função presente em diversos aparelhos eletroeletrônicos. Consiste em um modo de espera que deixa o equipamento “preparado” para ser utilizado. Para muitos, pode parecer inofensivo, porém, a depender do aparelho, o consumo de energia nessa função pode chegar a até 20% do consumo usual. Então, fica a dica para você que quer economizar: quando possível, tire da tomada os equipamentos que possuem o stand by, pois faz a diferença.

Fiação degradada

            Talvez esse seja o fator mais imperceptível de desperdício de energia. Trechos desencapados chegam a desperdiçar uma parcela de carga considerável e pode ser a causa de um aumento indesejado na conta. Nesses casos, recomenda-se que um profissional seja chamado para avaliar os condutores das instalações elétricas do local e, se necessário, propor a substituição dos cabos danificados. Em locais que possuem um projeto elétrico, fica muito mais fácil fazer essa análise, visto que é possível localizar todos os condutores e “ir direto ao ponto”.

Aparelhos refrigeradores

Certos cuidados devem ser tomados com aparelhos deste tipo. Um caso muito comum acontece com geladeiras desgastadas. Estes equipamentos possuem uma borracha de vedação, que faz com que o ar frio não escape, assim sendo possível manter ao máximo a temperatura ideal. Quando essa borracha não está mais conseguindo exercer sua função, o calor externo penetra no equipamento, o que faz com que o refrigerador precise trabalhar mais para atingir a temperatura baixa, consequentemente gastando mais energia. Uma situação parecida acontece com os aparelhos de ar-condicionado. Algumas pessoas tem o costume de utilizar o ar-condicionado com alguma porta ou janela aberta (ou então abrindo essas esquadrias com frequência) e isso também leva o aparelho a operar seus motores em uma potência maior.

Painéis fotovoltaicos

Estamos no século 21 e não podemos deixar de lado as novas tecnologias. A utilização dos painéis fotovoltaicos é uma alternativa bastante atual para se economizar energia. As placas solares podem ser de dois tipos: o primeiro faz com que a energia do Sol seja diretamente convertida em energia elétrica. Já o segundo tipo é um pouco mais simples, transformando a energia do Sol em calor. Esse tipo de placa pode ser de grande valia pois, como vimos anteriormente, o chuveiro elétrico é um equipamento que gasta bastante energia e, essa função de aquecimento da água pode ser feita utilizando essa tecnologia.

Bombas

Como qualquer equipamento que faz uso de energia elétrica, as bombas hidráulicas também perdem eficiência com o passar do tempo. Porém, como é um equipamento um pouco “escondido”, muitos não dão a devida atenção para a manutenção. Recomenda-se que sejam feitos estudos periodicamente com um profissional para avaliar a eficiência da bomba.

Na publicação de hoje pudemos ver que os maiores desperdícios estão nas menores coisas. A mudança de alguns costumes e uma maior atenção para os equipamentos que compões nossa casa são de grande importância e fazem a diferença. Você não imagina o quanto pode economizar se começar a seguir essas dicas. Diante disso, a EJEC se dispõe a conversar um pouco mais contigo e sanar todas as suas dúvidas. Projetos como o Projeto Elétrico, são um investimento de grande rentabilidade. Planeje-se e previna-se. Entre em contato conosco através do telefone 3214-1318 (WhatsApp) ou por e-mail, enviando uma mensagem para contato@ejec.com.br.